Skip to main content
Método de avaliação de talentos

5 métodos de avaliação de talentos para adotar no processo seletivo

Encontrar o candidato certo para ocupar uma vaga é algo extremamente desafiador. Mas, ao longo desta jornada, há algumas estratégias capazes de tornar a escolha do RH mais assertiva, como é o caso da adoção dos métodos de avaliação de talentos.

Mais do que uma boa divulgação da vaga e uma análise minuciosa de currículos, saber a melhor forma de avaliar os candidatos faz toda a diferença. Afinal, isso traz um norte importantíssimo sobre os profissionais que estão mais alinhados ao que a empresa busca naquele momento.

E já que boas contratações são um dos primeiros passos para a construção de times de alta performance, é claro que você precisa estar por dentro das melhores técnicas nesta frente, não é mesmo?

Então vem com a gente, pois a partir de agora vamos te mostrar como fazer um processo de avaliação de talentos!

Primeiramente, por que os métodos de avaliação de talentos são tão importantes?

Para que você se sinta motivado a adotar alguns métodos de avaliação de talentos ao longo dos processos seletivos da sua empresa, antes de tudo é preciso entender os grandes benefícios que essa estratégia pode trazer.

Bom, a lógica é bem simples: há uma série de critérios que compõem uma contratação bem sucedida e as técnicas de avaliação ajudam a validar boa parte deles.

Mais do que experiências anteriores e habilidades técnicas, as organizações têm valorizado cada vez mais aquilo que chamamos de fit cultural, ou seja, a capacidade de uma pessoa se adaptar aos valores e propósitos de uma empresa.

Pode parecer bobagem para alguns, mas a verdade é que os problemas ligados à adaptação entre um colaborador e a cultura de uma empresa estão entre as causas mais comuns de desligamentos (voluntários ou não).

Ao contribuir com a identificação dos candidatos que estão mais alinhados com o que a empresa busca em termos técnicos e comportamentais, os métodos de avaliação de talentos são poderosíssimos e elevam significativamente as chances de uma contratação de sucesso.

Na prática, a admissão do talento certo, resultante deste processo, é sinônimo de: aumento da produtividade, redução das taxas de turnover, melhora do clima organizacional, fortalecimento da cultura corporativa, entre outras vantagens.

Como usar métodos de avaliação de talentos ao longo do processo seletivo?

Avaliar bem os talentos antes da contratação é fundamental para aumentar as taxas de sucesso!

Agora que você viu a importância de conhecer mais sobre os candidatos ao longo do processo seletivo, já podemos conversar sobre as principais técnicas que podem ser adotadas com essa finalidade.

A boa notícia é que há uma variedade de estratégias e ferramentas para avaliação de talentos. O que vai ditar qual delas é melhor ou não dependerá do que é mais relevante para a vaga a ser preenchida pela sua empresa, ok?

Dito isso, vamos aos métodos mais conhecidos:

Simulações

A técnica de simulação consiste, basicamente, em pedir para que o candidato simule uma situação que costuma fazer parte da função que ele almeja ocupar ou, então, para que ele conte como reagiria em determinadas situações.

Se utiliza esse método de avaliação de talentos em processos seletivos de profissionais de Vendas, com o objetivo de analisar questões como desenvoltura, comunicação e capacidade de argumentação.

Ainda assim, ele também pode ser adotado com profissionais que trabalharão em outros setores, principalmente com o propósito de avaliar algumas soft skills específicas.

Testes psicológicos

Quando o assunto é avaliar o fit cultural, os testes psicológicos se destacam como grandes aliados do RH e, por sorte, há mais de uma possibilidade nesta frente.

Na sequência, você confere alguns dos testes mais comuns:

  • Teste de Atenção Concentrada (AC): avalia o nível de concentração dos candidatos mesmo sob pressão;
  • Teste de Administração do Tempo (ADT): avalia a habilidade de organização para entregar tarefas no prazo, com qualidade;
  • Teste Wartegg: avalia as preferências dos candidatos e a maneira de se relacionar com os outros;
  • Teste Quati: avalia quais atitudes os candidatos tendem a ter em diferentes situações, considerando aspectos como introversão, extroversão, razão e emoção.

Testes técnicos

Os testes técnicos visam avaliar o desempenho dos candidatos com relação aos conhecimentos técnicos importantes para a vaga, ou seja, as chamadas hard skills.

Aliás, eles são super úteis durante a contratação de profissionais de TI, já que as oportunidades nesta área sempre envolvem habilidades bem específicas, como: domínio sobre linguagens de programação, capacidade de analisar dados, conhecimento sobre computação em nuvem, entre outros.

No geral, os testes técnicos se conduzem de duas formas principais:

  • Através de um questionário que visa identificar se o candidato possui o conhecimento teórico desejado pela empresa e apontado no currículo;
  • Por meio da resolução de um problema ou situação real.

Dinâmicas

As dinâmicas de grupo também podem trazer insights interessantes para o RH. Apesar de gerar um friozinho na barriga dos candidatos, essa abordagem contribui com a avaliação de questões comportamentais de forma bem prática.

Entre as principais habilidades avaliadas aqui estão a capacidade de trabalhar em equipe e de liderar.

Entrevistas

Por último, nada como uma boa conversa para que o recrutador consiga extrair informações importantes sobre um profissional. É por isso que as entrevistas estão sim, entre os métodos de avaliação de talentos.

É nesta etapa que o RH e o gestor da área poderão conhecer o candidato mais a fundo, complementar alguns pontos que ficaram em aberto ao longo das fases anteriores e, assim, definir se ele é ou não o talento ideal para ocupar uma posição na empresa.

Vale dizer que há algumas maneiras diferentes de realizar uma entrevista. É possível, por exemplo, seguir um roteiro pré-definido (técnica conhecida como entrevista estruturada) ou então conduzir a conversa sem ficar preso a um questionário fixo (técnica conhecida como entrevista não estruturada).

Se você ainda tem dúvidas sobre a melhor forma de atuar neste momento, nós temos um artigo sobre entrevista de emprego que pode ajudar. Vale a pena dar uma olhadinha!

A tecnologia como aliada do RH nos métodos de avaliação de candidatos

Como você viu até aqui, existem muitas formas de avaliar um talento ao longo do recrutamento e seleção. Mas não precisa se assustar…

Embora esse seja um processo que exige tempo e dedicação, atualmente existem ferramentas que facilitam e muito a rotina do RH.

Os softwares de recrutamento são uma prova clara disso, já que eles são capazes de automatizar muitas tarefas que estão sob a responsabilidade da área.

Por exemplo: a plataforma da GeekHunter, voltada exclusivamente para otimizar a contratação de profissionais de TI, é especialmente útil quando o assunto é avaliar o potencial dos candidatos.

Primeiramente, todos os programadores e desenvolvedores que se cadastram em nossa base passam por avaliações inteligentes de currículos e testes técnicos, a fim de comprovarem suas habilidades. Ou seja, eles já são pré-avaliados antes mesmo de serem convidados para um processo seletivo.

Além de possuir uma base de currículos altamente qualificada, a solução da Geek também conta com um algoritmo de recomendação que é capaz de indicar os candidatos mais alinhados com as necessidades especificadas nas vagas.

Assim, todos os perfis cadastrados em nosso software de recrutamento são automaticamente comparados às vagas publicadas e, quando houver o “match”, a empresa recebe uma recomendação para avaliar a sugestão e convidar para a entrevista. Bem mais fácil, né?

Se você ficou curioso para saber mais, recomendamos o artigo “Conheça 4 problemas no RH que a Geek resolve”. Até mais!

Compartilhar