Skip to main content

Conheça os principais tipos de avaliação de desempenho

Se a sua empresa já entende a importância de acompanhar a performance dos colaboradores a fim de aprimorá-la cada vez mais, então o próximo passo desta jornada é conhecer os principais tipos de avaliação de desempenho.

Sem dúvidas, essa é uma daquelas ferramentas fundamentais que o RH deve dominar quando o objetivo é continuar promovendo melhorias na gestão de pessoas.

Pensando nisso, preparamos uma lista dos modelos de avaliação profissional mais utilizados no mercado. Se você quer ficar por dentro de todas as opções que podem ser adotadas na sua empresa, é só vir com a gente!

Primeiramente, o que é avaliação de desempenho?

Antes de falarmos sobre os tipos de avaliação de desempenho, não podemos deixar que você fique com dúvidas sobre o que exatamente é essa ferramenta, não é mesmo?

Então, vamos a uma breve explicação:

Basicamente, a avaliação de desempenho é uma ferramenta de gestão de pessoas que tem como objetivo principal analisar a atuação e o desenvolvimento de colaboradores na empresa.

Ela pode ser feita de forma individual e/ou coletiva, periodicamente, a depender da necessidade de cada organização.

Por que essa avaliação profissional é tão importante?

Ao permitir o acompanhamento da performance dos colaboradores, o método de avaliação de desempenho pode ajudar o RH a identificar uma série de questões, como:

  • Pontos fortes e fracos da equipe ou colaborador;
  •  Hard skills e soft skills que devem ser priorizadas nas ações de desenvolvimento;
  • Novas funções que devem ser criadas a fim de aumentar a produtividade do time;
  • Colaboradores que estão performando acima ou abaixo do esperado;
  • Colaboradores que estão de acordo com a cultura organizacional.

No geral, todos esses aspectos auxiliam na identificação de pontos da gestão de pessoas que podem ser melhorados, bem como a nortear as próximas ações nesta frente.

Além disso, a avaliação profissional também é uma forma de validar se os colaboradores estão sendo devidamente orientados sobre suas funções e o que a empresa espera deles.

8 tipos de avaliação de desempenho que você precisa conhecer

Sim, existe mais de um modelo de avaliação. E a melhor forma de determinar qual é a alternativa mais adequada à realidade da equipe e à necessidade da sua empresa é conhecendo ao menos um pouco sobre cada um deles.

Por isso, preparamos uma lista com os tipos de avaliação de desempenho mais comuns, que certamente precisam estar no seu radar.

São eles:

1.    Autoavaliação de desempenho

Quando o assunto são os tipos de avaliação de desempenho, uma das mais conhecidas é a autoavaliação. Como o próprio nome sugere, neste modelo cabe a cada profissional analisar o próprio desempenho profissional.

Apesar de parecer algo simples para alguns, esse modelo de avaliação demanda bastante autoconhecimento e maturidade. Afinal, é o próprio colaborador que precisará identificar aquilo que ele faz bem e o que ainda pode melhorar.

Os critérios de avaliação devem ser combinados antecipadamente com o gestor. Além disso, após a autoavaliação, é recomendado que o funcionário apresente-a e discuta as possíveis ações a serem tomadas junto ao seu líder.

Uma das vantagens deste modelo é que o colaborador pode participar ativamente de todo o processo, bem como tirar dúvidas sobre a sua atuação.  

2.    Avaliação da equipe

Outro tipo de avaliação de desempenho bem conhecido é a avaliação da equipe, na qual os gestores conseguem acompanhar como está a comunicação e colaboração entre os membros de um time.

Ao adotar este modelo, é possível identificar pontos fortes e fracos do trabalho em equipe, bem como fazer ajustes que melhorem o fluxo de trabalho, a troca de informações e o relacionamento de todos.

3.    Avaliação por competências

Nos últimos anos, a avaliação por competências tem recebido bastante atenção das organizações. Aqui, a análise pode ser baseada tanto nas habilidades comportamentais quanto técnicas de cada profissional.

A ideia é validar quais competências estão sendo atendidas pelos colaboradores e quais ainda precisam ser aprimoradas.

Para isso, é importante que a empresa tenha mapeado quais são as habilidades fundamentais para o sucesso do negócio ou, então, para um cargo ou departamento em específico.

Após ter este panorama, o próximo desafio será traçar metas para que os colaboradores consigam resolver os gaps de aptidões identificados.

4.    Avaliação de desempenho 90°

Um dos tipos de avaliação de desempenho mais simples é a avaliação 90°, também conhecida como avaliação direta, já que ela envolve um número restrito de pessoas.

Neste caso, é o gestor imediato na hierarquia, com o apoio do RH, que assume o papel de analisar diretamente os seus liderados. Ou seja: ele é quem deverá montar, acompanhar e controlar a estratégia de avaliação.

Atenção: para que esse modelo seja bem sucedido, é preciso que os indicadores de desempenho sejam previamente muito bem definidos e alinhados com todos.

5.    Avaliação de desempenho 180°

A avaliação 180° é considerada uma evolução do modelo anterior. Isso porque, além de avaliar o desempenho dos seus colaboradores diretos, o gestor também tem a sua avaliação feita por eles.

Entre as vantagens deste tipo de avaliação de desempenho está a grande possibilidade de troca que ele traz – o que, consequentemente, se reflete na construção de relações mais transparentes.   

6.    Avaliação de desempenho 360°

Logo em seguida, temos a avaliação 360° – uma metodologia super completa, que visa coletar um amplo espectro de opiniões sobre o colaborador.

Aqui, há mais pessoas envolvidas no processo, indo desde superiores, colegas, comandados e até mesmo clientes e fornecedores.

Ao reunir diferentes pontos de vista sobre um único profissional, o que chama mais atenção neste modelo é a capacidade que ele tem de evitar qualquer tipo de viés. Trata-se, portanto, de uma opção bastante democrática.

7.    Avaliação por objetivos

Esse tipo de avaliação de desempenho já é um velho conhecido das empresas.

Ele surgiu em 1950 e vem sendo adotado, desde então, para revisar o cumprimento de metas, avaliar o comportamento dos colaboradores nesta jornada e identificar os próximos rumos deles dentro da organização.

Geralmente, a equipe como um todo é envolvida, participando até mesmo do momento da definição dos objetivos e metas a serem alcançados.

8.    Avaliação por metas e resultados individuais

O último tipo de avaliação de desempenho da nossa lista é uma opção de caráter quantitativo, que considera os resultados alcançados pelo colaborador, individualmente, em determinado período.

Baseada em números, a avaliação por metas tem como objetivo analisar se o colaborador tem atendido às expectativas da empresa no quesito produtividade.

Entre os fatores que podem ser levados em consideração na avaliação está o índice de absenteísmo (falta de pontualidade e assiduidade no cumprimento de um dever ou obrigação).

Considerações finais

Como você viu até aqui, existem várias formas de avaliar a performance de um colaborador. 

Inclusive, você não precisa limitar sua estratégia nesta frente: é possível aplicar diferentes tipos de avaliação de desempenho, a depender da necessidade da organização.

Seja qual for a opção escolhida, as avaliações de desempenho merecem bastante atenção do RH. Afinal, elas podem trazer insights valiosíssimos para a construção de equipes de alta performance.

Esperamos que as dicas contidas neste post lhe auxiliem nesta missão! 

E se você quiser aprimorar ainda mais os seus conhecimentos sobre o assunto, recomendamos a leitura do artigo “Como fazer uma avaliação de desempenho”.

Até mais!

Compartilhar