Skip to main content

Como se especializar em recrutamento e seleção no mercado de TI?

Se a área de tecnologia está em constante evolução e há crescimento na oferta de vagas, é de se esperar que também cresça a necessidade por ótimos profissionais de recrutamento e seleção (R&S) especializados em TI.

Neste artigo, vamos analisar o que é essa função, qual o perfil profissional necessário para ser um(a) bom(a) head hunter de TI e como encontrar e atrair os melhores profissionais.

Conteúdo:

1. O que é recrutamento de TI?

2. O que faz um recrutador de tecnologia?

3. Como se especializar em recrutamento e seleção para TI?

3.1. Entenda de tecnologia

3.2. Trabalhe na sua comunicação

3.3. Nutra uma rede de relacionamentos

3.4. Entenda a necessidade da empresa

3.5. Saiba o que seu candidato quer

4. Tendências em R&S

1. O que é recrutamento de TI?

O recrutamento em TI é feito por profissionais de recursos humanos (RH) que buscam candidatos(as) qualificados(as) para vagas de emprego em tecnologia da informação (TI).

Muitas empresas têm reportado grande dificuldade em encontrar profissionais capacitados para as vagas que abrem (e mais de 60% querem ampliar a equipe). Uma pesquisa sobre o mercado de TI de 2019 mostrou que pouco mais de 50% dos candidatos a uma vaga apresentam as capacitações técnicas esperadas e menos de 20% apresentam as soft skills que a empresa gostaria.

E mesmo quando você escolhe o(a) candidato(a) ideal, pode ser que ele(a) não escolha a sua empresa. Esses profissionais recebem tantas ofertas que acabam ficando com o poder de decisão nas mãos.

Então, o primeiro desafio de recrutamento e seleção no mercado de TI é encontrar o profissional que você precisa. O segundo é convencê-lo a se tornar um novo colaborador na sua empresa.

2. O que faz um recrutador de tecnologia?

No que diz respeito ao processo de R&S, recrutar um profissional de TI não é muito diferente do que em qualquer outra profissão. Mas ao mesmo tempo, é muito diferente.

Como em qualquer processo de R&S feito por um profissional de RH, assim que uma vaga surge é esperado desse profissional que se reúna com as partes interessadas para delimitar a descrição da vaga e, consequentemente, o perfil do(a) contratação desejada, tanto do ponto de vista técnico quanto comportamental.

Quais são as características e conhecimentos do(a) candidato(a) ideal?

Na sequência, ocorrerá a divulgação da vaga, o recebimento dos currículos, um processo de triagem, entrevistas e, finalmente, a contratação. Isso é mais ou menos igual em qualquer lugar (num processo de contratação tradicional).

Então o que muda no recrutamento de talentos em TI?

Na reunião para se definir a descrição da vaga e o perfil da pessoa contratada pode surgir bastante dificuldade se o(a) recrutador(a) tem pouco ou nenhum conhecimento em tecnologia.

Pois é essa pessoa que vai efetivamente criar a descrição da vaga e fazer a triagem dos(as) candidatos(as).

Pois conforme os currículos são recebidos ou os talentos são ativamente buscados pelos head hunters de TI, é esperado que esses profissionais façam uma boa triagem para evitar entrevistas desnecessárias, se certificando de que os candidatos apresentem as habilidades técnicas e soft skills esperadas, e eliminando aqueles que não estiverem em conformidade com o perfil definido.

E como vamos selecionar alguém com base em critérios que não compreendemos bem ou não conseguimos diferenciar com clareza? Essa é uma das grandes dificuldades de quem quer começar a recrutar em TI.

3. Como se especializar em recrutamento e seleção para TI?

Nesse cenário, se você já trabalha com R&S e tem interesse na área de tecnologia ou é um profissional de TI que está pensando em fazer alguma coisa diferente do trabalho operacional, é sinal de que tem potencial para ser um(a) recrutador(a) de TI com uma ótima vantagem em relação aos demais.

Como transformar essa vantagem potencial em realidade? Quais são os requisitos para ser um recrutador especializado em TI?Colocamos aqui um resumo das principais dicas para se tornar um ótimo recrutador para TI e exemplos de como recrutadores de sucesso se comportam, e temos também um artigo escrito exclusivamente sobre os melhores cursos de recrutamento e seleção para TI.

3.1. Entenda de tecnologia

Sim, será preciso procurar conhecimentos específicos na área. Você pode começar procurando entender algumas palavras-chave, o que pode ser feito por meio do GlossaryTech, por exemplo.

Esse é o caminho para conseguir participar melhor até das reuniões para criar a descrição da vaga. Tendo pelo menos um conhecimento do jargão básico, já será possível pedir uma especificação melhor das informações que você precisa, tirar dúvidas com a gerência técnica e desempenhar melhor nas entrevistas.

Você não vai ficar lá com cara de quem não está entendendo nada, sem poder responder o candidato ou fazer uma pergunta sobre algo que ele disse. Sem falar que é muito desagradável para quem está sendo entrevistado sentir que está falando com alguém que não faz ideia do que você está dizendo.

Isso serve para qualquer área, mas em TI você pode ganhar o respeito de um candidato se mostrar que é mais que um recrutador generalista.

3.2. Trabalhe na sua comunicação

Um recrutador é basicamente um cupido de empregos, e o sucesso de sua carreira é diretamente proporcional às suas habilidades de cupido. Você precisa fazer a empresa se apaixonar pelo candidato e vice-versa. É com esse match que algumas das melhores contratações acontecem.

É importante trabalhar muito suas habilidades pessoais e alcançar uma personalidade extrovertida e carismática. Ela será extremamente útil em eventos de networking, entrevistas e na comunicação diária com seus clientes.

3.3. Nutra uma rede de relacionamentos

Como falamos, seu trabalho gira em torno de seu relacionamento com clientes e candidatos. Então você precisa de excelentes habilidades interpessoais para criar uma rede de relacionamentos (não apenas de contatos).

Você precisa treinar para ler as pessoas cada vez melhor e assim encontrar e apresentar os candidatos certos para as vagas certas. Quanto melhor você for ficando nesse quesito, menos tempo vai gastar para fazer o match ideal entre vaga e candidato(a).

Essa rede também serve para te ajudar a manter o seu conhecimento atualizado sobre os salários e benefícios praticados no mercado, sobre quais são as tendências em tecnologia e as competências e habilidades de diferentes classes de profissionais de TI. Tudo isso vai te ajudar a escrever uma proposta de vaga mais coerente com a realidade do mercado.

Quem nunca viu um anúncio que pedia demais e oferecia de menos, que atire a primeira pedra.

3.4. Entenda a necessidade da empresa

Por não ser especialista em tecnologia, você pode não saber a diferença entre um desenvolvedor back-end e um desenvolvedor front-end, mas isso é essencial para começar a anunciar a vaga corretamente.

Para atrair o talento certo, você precisa ter um entendimento completo da posição que está tentando preencher. Procure saber detalhadamente quais são as habilidades esperadas desse profissional e quanta experiência deve ter.

Se você anunciar uma vaga para um “profissional de TI”, vai aparecer de tudo e a dificuldade para filtrar os currículos será enorme.

3.5. Saiba o que seu candidato quer

Como falamos anteriormente, os candidatos têm muito poder para escolher onde querem trabalhar. Quanto melhor o perfil dele, mais será assediado (e por isso é imprescindível aprender a reter os talentos que você recrutou).

Pesquisas em diversas plataformas apontam que as prioridades dos candidatos são, nessa ordem, as seguintes:

• Salário

• Benefícios

• Cultura da empresa

• Localização

• Equilíbrio entre vida pessoal e trabalho

Perceba, por exemplo, que entre oportunidades de salário e benefícios similares (o que é bastante comum), o desempate fica por conta da cultura da empresa. Então conheça a sua e saiba vendê-la bem.

Claro que isso não significa que todos querem as mesmas coisas e dão o mesmo grau de importância para cada item. Essa é uma média das opiniões de milhares de pessoas, mas você precisa tratar o seu candidato ideal como um indivíduo, não como uma média estatística.

Procure saber o que o faria mudar para a sua empresa e deixe claro, se for esse o caso, que vocês estão dispostos a negociar para tê-lo na equipe.

O nosso artigo com 7 passos para se tornar um recrutador de TI diferenciado vai te dar ainda mais recursos para encontrar e atrair bons candidatos.

4. Tendências em R&S

Se você já trabalha com R & S, provavelmente já utilizou alguma plataforma digital para agilizar a tarefa.

Existem plataformas que oferecem serviços de pré-seleção de candidatos, como testes técnicos, testes psicológicos, de comunicação escrita e oral (por meio do envio de vídeos de apresentação).

A maioria dessas plataformas é generalista, diferente da GeekHunter, que oferece para a sua empresa um banco de candidatos já pré-selecionados, cujas habilidades e competências foram testadas e nossa equipe especializada verificou que são altamente qualificados.

Sua empresa pode fazer contratações melhores e até 3x mais rápido com o auxílio da GeekHunter, então conte para os nossos especialistas qual é a posição que sua empresa precisa preencher e vamos te ajudar 🙂

Compartilhar