Skip to main content

Funil de recrutamento: entenda o que é e como funciona

Para quem trabalha com Marketing e Vendas, o conceito de funil já é um velho conhecido. De uns anos pra cá, no entanto, essa palavrinha também passou a fazer parte do dia a dia dos profissionais de RH, a partir da metodologia de funil de recrutamento.

Se você ainda não ouviu falar sobre essa estratégia, saiba que ela tem um potencial enorme para facilitar os processos de contratação de profissionais no mercado – especialmente para posições que possuem altas demandas, como é o caso das vagas de TI.

Para que você não fique de fora desta tendência, a partir de agora vamos explicar mais sobre o funcionamento do funil de recrutamento e mostrar como ele pode ajudar a sua empresa a atrair os melhores candidatos de TI. 

Ao longo deste artigo você vai aprender:

  1. O que é funil de recrutamento
  2. Etapas do funil de recrutamento
  3. Como criar um funil de recrutamento para profissionais de TI
  4. Quais as vantagens de ter um funil de recrutamento

Boa leitura! ☺    

O que é funil de recrutamento

De forma geral, o funil de recrutamento (também conhecido como funil de recrutamento e seleção) tem como objetivo principal ajudar o RH a compreender o processo de contratação de novos profissionais como um todo, a partir de métricas claras.

Trata-se de uma representação gráfica das etapas do recrutamento e seleção, que favorece a análise de cada fase deste processo – da atração à contratação – com riqueza de detalhes.

Por meio do funil de recrutamento é possível, por exemplo, saber quantas pessoas participaram do processo seletivo e em qual etapa houve maior evasão de candidatos. Assim, fica mais fácil identificar pontos de melhoria e, consequentemente, construir um processo cada vez melhor. 

Etapas do funil de recrutamento

Assim como acontece nas áreas de Marketing e Vendas, o funil de recrutamento e seleção também é dividido em três etapas principais. Na sequência, daremos mais detalhes sobre cada uma delas:

Topo do funil

Nesta etapa do funil encontram-se as informações das primeiras fases do recrutamento, ou seja, a atração de candidatos e a triagem de currículos.

Aqui, a missão da empresa é atrair os melhores talentos e, assim, garantir a qualidade das contratações ao final do funil de recrutamento. Mas, para que isso aconteça, é preciso colocar uma série de ações em prática, como:

  • Ter uma boa página de carreiras;
  • Divulgar as vagas nos canais corretos;
  • Arrasar na descrição da vaga;
  • Ter uma boa estratégia de Employer Branding.

Após a atração, será preciso fazer a triagem inicial dos currículos, fase que pode ser otimizada com a ajuda da tecnologia, conforme explicamos anteriormente neste artigo sobre “Recrutamento Inteligente”. 

Uma boa métrica para se analisar nesta hora é qual será o porcentual de candidatos qualificados para as próximas etapas do processo seletivo. Afinal, isso pode trazer insights interessantes sobre a efetividade das suas estratégias de atração. 

Meio do funil

No meio do funil de recrutamento estão, principalmente, as fases de testes e entrevistas dos candidatos aprovados na triagem inicial. 

Há uma gama de estratégias que pode ser adotada nesta frente, indo desde testes remotos para validar habilidades técnicas, testes de fit cultural e dinâmicas, passando também por entrevistas online ou presencial.  

A dica de ouro aqui é encontrar um modelo que não apenas atende, mas também encante o perfil de candidato buscado para preencher a vaga, a fim de garantir que ele realmente queira fazer parte da empresa.  

Fundo do funil

O fundo de funil, por sua vez, contempla as fases de seleção e contratação do talento mais compatível com a vaga em aberto. 

Com base em todas as etapas anteriores, o RH, juntamente com o gestor da área, deve tomar a decisão final sobre qual candidato está mais preparado e, portanto, receberá a proposta de emprego. 

Quando as estratégias do topo e meio de funil estão bem estruturadas, há grandes chances de que o profissional escolhido aceite a proposta e passe a integrar o time. 

Como criar um funil de recrutamento para profissionais de TI

Até aqui, você pôde conhecer quais as principais etapas que o compõem um funil de recrutamento tradicional, certo?

Isso, por si só, já traz alguns insights interessantes sobre como você pode começar a criar o seu próprio funil de recrutamento. Ainda assim, preparamos algumas dicas adicionais para auxiliar neste processo…

O primeiro ponto que você deve saber é que não existe uma estrutura fixa de funil de recrutamento. Isso significa que ele pode mudar de acordo com a complexidade de cada vaga.

No entanto, quando falamos sobre o recrutamento e seleção de profissionais de tecnologia, há sim algumas fases que são consideradas fundamentais.

Confira as principais métricas que devem ser registradas e acompanhadas neste caso, divididas por etapa do funil, a fim de tornar o seu processo seletivo cada vez melhor:

Topo do funil

  • Número de visitantes na sua página de carreiras (se houver);
  • Número total de pessoas que se candidataram para a vaga;
  • Número total de candidatos que foram qualificados na triagem inicial.

Meio do funil

  • Número de candidatos aprovados nos testes técnicos e de fit cultural;
  • Número de candidatos aprovados nas entrevistas com o RH e gestores da área;

Fundo do funil

  • Número de candidatos finalistas, a serem escolhidos de acordo com os critérios de desempate da empresa;
  • Número de pessoas aprovadas e contratadas ao final do funil de seleção.

Com todos esses dados em mãos é possível ter uma visão mais estratégica sobre quais etapas estão trazendo bons resultados e quais precisam ser aprimoradas.

Por exemplo: quando o volume de candidatos atraídos na primeira etapa é muito baixo, isso pode ser um sinal de que as estratégias de Employer Branding ou divulgação da vaga devem ser melhoradas. 

Para chegar a uma conclusão assertiva de quais são os pontos fortes e fracos, é preciso entender como calcular o funil de recrutamento. Uma boa forma de fazer isso é calculando as métricas comuns e comparando-as com valores médios. 

Dica: nós temos um conteúdo específico sobre as principais métricas no RH que devem ser acompanhadas. Não deixe de conferir para aprimorar ainda mais as suas estratégias! ☺ 

Quais as vantagens de ter um funil de recrutamento

Como você acompanhou até aqui, o funil de recrutamento veio para ajudar o RH a compreender melhor todas as etapas que compõem a contratação de novos profissionais.

Ao fazer isso, ele traz inúmeras vantagens para as empresas, como:

  • Acompanhamento da jornada do candidato, o que permite a melhora constante das etapas de recrutamento e seleção;
  • Tomada de decisões baseadas em métricas confiáveis;
  • Maior confiabilidade na contratação de pessoas, o que ajuda a reduzir o turnover entre recém-contratados;
  • Alinhamento dos futuros contratados com a cultura da empresa, entre outros.

Quando os benefícios listados acima se unem, eles se resumem em mais agilidade e assertividade, além de redução de custo, para o recrutamento e seleção de pessoas – e é justamente por isso que tantos profissionais de RH já estão apostando nesta ferramenta. 

Esperamos que com as informações reunidas aqui, você consiga iniciar uma estratégia de funil de recrutamento bem sucedida na sua empresa e, assim, obtenha todas as vantagens que essa metodologia é capaz de trazer. 

Para receber mais conteúdos focados no recrutamento e seleção de profissionais de tecnologia, não deixe de se inscrever em nossa Newsletter.

Compartilhar