Skip to main content

Onboarding de funcionários: o que é e como criá-lo na sua empresa

Assim que um processo de recrutamento e seleção é concluído, o RH precisa colocar em prática uma etapa extremamente importante para a gestão e engajamento de talentos: o onboarding de funcionários.

Também conhecida como integração, esta fase é fundamental para que os novos colaboradores se sintam parte da empresa desde o primeiro dia e, assim, consigam desempenhar suas funções de forma mais tranquila.  

Sabendo disso, preparamos um conteúdo completo sobre onboarding e todas as particularidades desta estratégia. 

Se você deseja criar o onboarding da sua empresa, mas não sabe por onde começar, então este post é para você. Ao longo dele, você vai aprender:  

  1. O que é onboarding de funcionários
  2. Qual a importância de realizar o onboarding do colaborador?
  3. Exemplos de onboarding para colocar em prática
  4. Como adotar um onboarding digital em tempos de home office

Preparado para aprender tudo sobre essa missão do RH? Então vamos começar! 

onboarding

O que é o onboarding de funcionários

Não há nada pior do que chegar em uma empresa e se sentir completamente perdido, não é mesmo? Bom, é para evitar situações como essa que o onboarding existe.

Esse termo em inglês, bastante conhecido no mundo corporativo, pode ser traduzido como “a bordo” ou “embarcar”. 

Quando falamos sobre onboarding no RH, estamos nos referindo ao processo de apresentação e adaptação de profissionais recém contratados, para que eles possam “embarcar” no contexto da empresa da qual passarão a fazer parte o quanto antes. 

Ao despertar o sentimento de pertencimento logo no início desta jornada, proporcionando uma imersão na cultura, valores e propósitos da organização, o onboarding de funcionários contribui para que os novos profissionais se sintam mais preparados para executarem suas atividades.

Consequentemente, a tendência é que eles contribuam de forma mais efetiva para o sucesso da organização.

Qual a importância de realizar o onboarding do colaborador?

Agora que você já entendeu o que é o onboarding do colaborador, que tal conhecer alguns indicadores que reafirmam a real importância desta estratégia para uma boa gestão de talentos? 

Para começar, dados divulgados pela Society for Human Resource Management (SHRM) mostraram que funcionários recém-contratados têm 58% mais probabilidade de ainda estarem na empresa três anos depois, se tiverem concluído um processo de integração estruturado. 

Em complemento, um estudo conduzido pelo Glassdoor, em parceria com a Brandon Hall Group, reforçou que as primeiras impressões são realmente marcantes. 

Segundo o levantamento, organizações que possuem um forte processo de integração tendem a melhorar a retenção de novos contratados em 82% e a produtividade em mais de 70%. 

As empresas com programas de integração fracos, por outro lado, perdem a confiança de seus candidatos e têm maior probabilidade de perder esses indivíduos no primeiro ano. 

Em geral, podemos dizer que, quando bem estruturado, o Onboarding de funcionários pode melhorar o engajamento e motivação dos colaboradores, reduzir as taxas de turnover, melhorar o clima da companhia e fortalecer a cultura organizacional.

Ou seja: se você ainda não possui uma estratégia de onboarding na sua empresa, está na hora de reverter este cenário! No próximo capítulo, traremos algumas dicas que podem te auxiliar nesta missão. 

onboarding de funcionários

Exemplos de onboarding de funcionários para colocar em prática

De acordo com a SHRM, um onboarding de funcionários precisa passar por quatro pilares principais, conhecidos como quatro C’s, para ser bem sucedido. São eles:

  • Compliance (conformidade): é o nível mais baixo, que inclui ensinar regras, regulamentos legais e políticas básicas aos funcionários;
  • Clarification (esclarecimento): refere-se a garantir que os funcionários entendam os novos empregos e todas as expectativas relacionadas a eles.
  • Culture (cultura): é uma categoria ampla, que envolve fornecer aos colaboradores um senso sobre as normas organizacionais, tanto as formais quanto aquelas informais, como os hábitos da equipe.
  • Connection (conexão): refere-se às relações interpessoais vitais e redes de informações que os recém-chegados devem estabelecer.

Levando os quatro C’s em consideração, veja três exemplos de ações que podem ser incluídas no seu onboarding:

1 – Crie uma política de boas-vindas para o onboarding

Ao criar uma política de boas-vindas, sua missão será estabelecer uma espécie de roteiro sobre como os novos funcionários serão recebidos assim que chegarem para o primeiro dia de trabalho. 

Algumas empresas optam por entregar um kit com itens personalizados, como camiseta, agenda e mensagem do líder ou CEO da companhia. Apesar de parecer simples, esse cuidado contribui para que o recém-chegado comece a “entrar no clima” da organização e se sinta acolhido.

Além disso, também é possível aproveitar esse momento para apresentar mais sobre a história da empresa e transmitir todas as informações que o funcionário precisa saber neste contato inicial, seja por meio de um guia padronizado ou até mesmo de um vídeo.

Vale lembrar que a política de boas-vindas também pode incluir ações a serem realizadas antes do primeiro dia, como, por exemplo, o envio de um e-mail com orientações importantes sobre a chegada do novo profissional à empresa.

2 – Providencie todos os recursos e ferramentas necessários

Ao receber um novo colaborador, é importante se certificar de que ele terá todos os recursos necessários para a realização de suas atividades. 

Isso inclui desde oferecer uma estação de trabalho completa, e-mail configurado, login e senha para acesso aos sistemas da empresa, materiais básicos de escritório, entre outros.

Essa premissa vale, inclusive, para os funcionários que forem contratados para trabalhar remotamente. Afinal, para que esse modelo seja bem sucedido, é imprescindível que eles tenham uma boa estrutura ao seu dispor.

Nestes casos, é super recomendável que a empresa também forneça equipamentos como computador, softwares e até mesmo cadeira e mesa ergonômicas.

3 – Alinhe as responsabilidades do novo colaborador

Ao longo do Onboarding de funcionários, é importante separar um momento para esclarecer todas as responsabilidades que aquele colaborador terá. 

Juntos, o RH e o gestor da área devem dar todos os detalhes sobre a função deste novo profissional, quais as atividades que ele vai realizar e quais os resultados e metas que serão cobrados por parte da empresa.

Lembre-se: antes que o recém-contratado inicie suas atividades, alinhe as expectativas de forma clara e esteja preparado para esclarecer qualquer dúvida que possa surgir.

Além dessas três ações, temos mais uma dica de ouro para você: avaliar o sucesso do onboarding da sua empresa, por meio de métricas consistentes, é a melhor forma de aprimorar os processos e continuar no caminho certo.

Se você quer saber como fazer isso, recomendamos que clique aqui e confira o conteúdo que criamos sobre o assunto.

4 – Como adotar um Onboarding digital em tempos de home office

Não podemos encerrar o post de hoje sem antes falar sobre o onboarding remoto. Afinal, com a pandemia da Covid-19, muitas organizações adotaram o home office como o modelo de trabalho oficial e tiveram que se reinventar para seguirem com as estratégias de integração.

Se esse for o caso da sua empresa, a primeira coisa que você deve saber é que as ações listadas no capítulo acima também valem para o onboarding digital. O que muda, é claro, são os meios utilizados para que elas aconteçam.

A boa notícia é que existem inúmeras ferramentas que podem ser ótimas aliadas neste momento, como as plataformas de comunicação em tempo real ou videoconferências. 

Para potencializar ainda mais o seu onboarding remoto, também é possível apostar em plataformas personalizadas, na qual serão incluídas todas as informações que os novos colaboradores precisam saber, e treinamentos gamificados.

onboarding remoto

Não há como negar: o digital traz infinitas possibilidades para tornar esse momento marcante para os funcionários que estão embarcando na empresa! Curtiu esse conteúdo e quer aprender mais sobre Onboarding de funcionários? Então clique aqui e descubra como ter sucesso na integração de pessoas desenvolvedoras!

Compartilhar