Skip to main content

Os 10 maiores desafios na hora de contratar programadores e como solucionar

Se programação não faz parte de seu dia a dia, nada mais natural do que ter dificuldade em identificar o que deve priorizar tecnicamente para selecionar e contratar os melhores desenvolvedores.

Os candidatos podem dizer que têm habilidade em Ruby, C++ ou Python , mas alguém que não sabe quase nada sobre codar, poderia comprovar a veracidade dessas informações?

Se você precisa contratar desenvolvedores, mas não possui experiência técnica, este artigo é para você.

Reunimos aqui sugestões que vão dar um bom caminho para driblar a falta de conhecimentos mais específicos sobre determinadas posições.

E já adiantamos uma dica, que antecede todas as outras que você verá no post: contratar não é responsabilidade só do RH, como muitos pensam – inclusive alguns gestores. E é exatamente isso que defendem profissionais como a consultora Juliana Barbosa e Oliveira.

Seja qual for a área de sua atuação, esse é um desafio que não deve recair só nos ombros do recrutador ou do departamento de RH.

O gestor do setor, que é “dono” da vaga, tem participação importante na condução do processo.

Sucesso mesmo só a quatro mãos.

Dito isso, vamos a alguns pontos que podem facilitar a sua vida. Ah, se o papo é facilitar sua vida e você busca contratar um programador dá uma olhada na nossa plataforma.

Dicas sobre como contratar os melhores desenvolvedores sem ser um

recrutadora entrevistando desenvolvedor

1. Converse com bons desenvolvedores

Se você não tem um background em programação e nem conta com um gestor de área que seja entendido sobre o assunto, tente encontrar quem conheça.

Informe-se sobre perguntas interessantes para fazer na entrevista e pontos específicos que deve mapear.

Isso já dá uma base melhor para encarar a primeira fase de entrevistas. Mas não abra mão, de jeito nenhum, de ter um programador por perto. Chame um consultor, se for o caso.

Não faz o menor sentido puxar para si a decisão de contratar, se você está às escuras.

Perguntas que não podem faltar:

Separamos algumas perguntas que devem fazer parte dos estágios iniciais do processo de contratação de programadores:

Me conte um pouco sobre um projeto recente no qual você esteve trabalhando.

Essa pergunta vai ajudar a conhecer a paixão e dedicação do candidato pelo que faz e o que o motiva verdadeiramente em um trabalho.

Quais são os seus outros compromissos com horário fixo?

Você vai ter noção se a pessoa tem tempo suficiente para se dedicar, de acordo com o tamanho e complexidade do seu projeto.

Você se considera um desenvolvedor, um product manager ou ambos?

É claro que o ideal seria o candidato dizer: “os 2”, mas a gente tem falado aqui que a busca do candidato perfeito pode deixar escapar muitos bons candidatos.

A pergunta serve para avaliar também as forças e as fraquezas de cada candidato comparado ao time que você já tem ou está planejando criar.

Como você lideraria um time de programadores?

Essa questão vai ajudar a avaliar o estilo e as habilidades de liderança do candidato.

Fale de suas expectativas.

Questões como a extensão do projeto e metas são coisas importantes a se deixar claro para os candidatos.

Da mesma forma você está avaliando se o candidato se ajustaria à sua empresa, eles estão avaliando como a sua empresa se ajustaria a eles.

>>Leitura recomendada: Algumas das maiores empresas do mundo tem processos seletivos criativos. Esse tipo de processo é muito útil para alavancar a reputação empregadora e pode agilizar muito a seleção de candidatos.

2-  Encontre desenvolvedores nos seus habitats naturais

programador sozinho com café e um abajur

Programadores experientes, que têm empresas como a Microsoft ou a Google no seu currículo, não vão simplesmente cair do céu.

As maiores chances são de profissionais como esses serem disputados à tapa ou montarem seu próprio negócio.

Você não pode perder a chance de fazer contato com eles nos seus habitats naturais. Listamos alguns:

Hackathons

Um Hackathon é um evento onde programadores e desenvolvedores de software se reúnem para o desenvolvimento de um software novo – entre outras atividades geek.

A maratona pode chegar a durar semanas. Alguns Hackathons são só educativos ou sociais, mas ainda assim fornecem uma ótima fonte de desenvolvedores de talento.

Muitos hackathons possuem focos específicos, e você deveria mirar naqueles que são relevantes para o seu produto.

Plataformas de hospedagem de código-fonte

Sites como o GitHub oferecem um repositório online de códigos onde programadores podem contribuir em projetos privados, baixando o conteúdo e fazendo mudanças no código-fonte.

Em outras palavras: programadores postam os seus projetos para buscar a contribuição de outros.

Você pode aproveitar para dar uma olhada nas amostras do código de um candidato antes de entrar em contato com ele.

Lembre-se de acionar um amigo ou aquele consultor que vai acompanhá-lo no trabalho.

Conferências e Meetups

Fique de olho nas conferências de desenvolvimento de software possível – aquelas que forem relevantes para o seu projeto.

Cheque a programação online e tente entrar em contato com alguns palestrantes, que podem recomendar talentos.

Existem ainda encontros menores, chamados meetups, onde influenciadores e bons desenvolvedores se reúnem para troca de conhecimento e networking.

Esse é um bom lugar para encontrar bons programadores!

Encontre meetups próximos de você ou crie um meetup para se aproximar da ainda mais da comunidade.

Workplace do Slack

O Slack, uma das mais populares ferramentas de comunicação em comunidades e empresas de tecnologia oferece aos seus usuários alguns espaços compartilhados, os chamados Workplaces.

Você pode fazer buscas por Workplaces de tecnologia e descobrir mais sobre desenvolvedores, além de fazer um bom network virtual.

>>Leitura Recomendada:
Recrutamento on-line: prós e contras

Blogs especializados

Muitos programadores têm o seu próprio blog pessoal ou foram mencionados em blogs de outros programadores.

Isso pode ser uma ótima fonte de candidatos com potencial, e ainda permite que você aprenda sobre o candidato antes mesmo de entrar em contato com ele.

Você será capaz de avaliar suas habilidades técnicas e a capacidade de resolução de problemas, escrita e comunicação – tudo em um lugar.

3. Tenha um bom job description

O job description, ou descrição da vaga, é um dos primeiros pontos que devem ser levados em consideração ao se buscar contratar um desenvolvedor.

Afinal de contas, é esse anúncio que irá despertar a atenção de muitos profissionais.

Sua job description precisa priorizar elementos como:

  • Título atraente;
  • Descrição detalhada da empresa contratante;
  • Listar as responsabilidades do cargo;
  • Detalhar as qualificações obrigatórias do desenvolvedor;
  • Indicar a remuneração oferecida e também os benefícios;
  • Procedimentos de candidatura à vaga, entre outros.

Com um job description bem elaborado, as chances de você chamar a atenção de bons profissionais é ainda maior, facilitando assim todo o seu caminho até a contratação de um desenvolvedor.

>> Leitura Recomendada:
Por que criar um bom job description?

4. Invista em programas de indicação

Se a sua empresa já conta com um time qualificado de profissionais de TI, investir em programas de indicação pode ser uma decisão poderosa para contratar desenvolvedores.

Um programa de indicações interno, além de reduzir os custos de um processo normal de recrutamento e seleção, promove o engajamento dos colaboradores e poderá ainda incentivar a especialização de profissionais e o aumento da produtividade.

Além disso, ao promover a indicação interna, a empresa ainda tem ao seu favor o alinhamento do colaborador com a cultura da organização.

Uma forma de potencializar esse tipo de programa é promover capacitações para os colaboradores. Esse é um investimento de média a longo prazo, mas extremamente eficiente em formar o profissional desejado para determinada área.

>> Leitura Recomendada:
Recrutamento interno: conheça os benefícios desse processo para sua empresa

5. O que avaliar em um currículo na hora de contratar os melhores desenvolvedores

contratar-melhores-desenvolvedor-curriculum

O currículo de um profissional de desenvolvimento é bem diferente de um currículo de um profissional de marketing, por exemplo.

E exige o conhecimento prévio de alguns termos e habilidades bastante específicos para o preenchimento da vaga.

Para avaliar o currículo de um desenvolvedor, a primeira coisa a se fazer é ter muito bem definido o perfil desse profissional.

Por exemplo: no caso da contratação de um desenvolvedor sênior, é importante que você analise o tempo de experiência e pesquise sobre as empresas onde ele já trabalhou.

Já no caso de um analista, o tempo de experiência deverá ter um peso menor.

Além disso, outras dicas valiosas sobre o que você deve avaliar em um currículo contratar desenvolvedores são:

  • Atente-se ao curso de formação superior do candidato. No entanto, não considere a formação superior algo fundamental para a contratação. É que muitos desenvolvedores são autodidatas e podem até mesmo ser melhor do que alguns com graduação;
  • Avalie as certificações online dos candidatos;
  • Analise as experiências profissionais anteriores e pesquise sobre as empresas onde o candidato já trabalhou;
  • Observe se o candidato participa de eventos do setor ou mesmo se já criou ou palestrou em eventos desse tipo.

Todos esses pontos são fundamentais para que o recrutador consiga fazer uma seleção prévia dos candidatos e conheça um pouco mais sobre seu perfil profissional, suas habilidades e até mesmo sua linha de trabalho.

Além disso, se for possível, peça ajuda de um profissional de TI ou consultor técnico da área para ajudar você nessa avaliação e seleção.

6. Trabalho em equipe

Quem busca por um desenvolvedor precisa, necessariamente, avaliar se esse profissional sabe trabalhar em equipe.

Isso se faz necessário pois é extremamente importante que os desenvolvedores consigam trabalhar bem e em harmonia, não apenas com seus colegas de profissão, mas com os demais colaboradores da empresa.

Ter empatia no ambiente de trabalho, e atuar com disciplina e criatividade são aspectos que fazem a diferença em um processo para se contratar desenvolvedores.

Afinal de contas, profissionais com essas características têm maiores possibilidades de se adaptar aos desafios, crescer na empresa e ajudar a organização a caminhar rumo ao sucesso.

Por isso, avalie algumas características desses candidatos e faça perguntas relacionadas a trabalhos em equipe e relacionamento interno.

7. Contratar os melhores desenvolvedores exige equilíbrio

Podemos considerar um desenvolvedor ideal aquele que, entre outras habilidades, consegue trabalhar com qualidade e velocidade, ou seja, que saiba equilibrar esses dois fatores.

Isso pode significar contratar desenvolvedores mais experientes, mas que, dependendo do seu projeto, podem render uma boa economia, seja de tempo, seja de despesas.

8. Faça uma boa triagem

Se você chegou até aqui e levou em consideração as 7 dicas anteriores, com certeza já tem em mãos alguns currículos de desenvolvedores. E é aí que o desafio pode se tornar ainda maior se você não realizar uma boa triagem.

Por isso, cuide bem do processo de triagem de candidatos e dê atenção apenas aqueles que realmente atendem a todas as exigências da vaga.

Esse processo otimizará a etapa de entrevistas e testes de seu processo de seleção e pode aproximar ainda mais a sua empresa da contratação do desenvolvedor ideal.

9. Explore plataformas de recrutamento

recrutadora buscando desenvolvedores em plataformas de recrutamento

Agora, se você tem pressa em contratar o melhor desenvolvedor possível, mas não pode errar, aqui está uma dica de ouro: você pode cortar caminho, e optar por plataformas de recrutamento.

Uma dessas plataformas é a GeekHunter, que reúne e disponibiliza acesso a desenvolvedores pré-selecionados.

A empresa inverte o modelo tradicional de recrutamento: ao invés de desenvolvedores se candidatarem a empregos, as empresas têm acesso a um grupo de profissionais engajados, tecnicamente qualificados e prontos para receberem convites de entrevistas.

Na Geekhunter você contrata um profissional de desenvolvimento em até 16 dias, isso provoca diminuição nos custos, evita desalinhamentos na contratação e reduz consideravelmente o risco de adiar projetos importantes.

Tudo isso por meio de uma plataforma moderna e fácil de utilizar.

Além disso, na GeekHunter apenas os 5% melhores profissionais são aprovados na seleção da GeekHunter e ficam disponíveis para a sua empresa conhecer!

Ou seja, otimização de tempo e qualidade garantida em suas etapas finais de seleção.

Você pode criar um perfil na GeekHunter e conferir na prática como funciona.

Esse tipo de plataforma ganha cada vez mais adeptos, por facilitar muito a vida dos recrutadores da área de TI.

10. Não contrate sem testar

É uma coisa óbvia, mas não é que tem muita gente que decide levar adiante o processo seletivo sem avaliar a qualidade do código do candidato?

Geralmente, submeter o seu candidato a testes pode deixar o processo consideravelmente mais longo.

Mas essa é uma etapa fundamental para uma contratação de sucesso.

Se o tempo for curto, a dica é testar um novo desenvolvedor com um projeto mais simples, mas que permita vê-lo em ação, conferir a qualidade de entrega e do código.

O que você precisa para contratar os melhores desenvolvedores

Agora que você chegou até aqui, sabe os desafios que poderá encontrar, mas também já tem em mãos algumas soluções para ajudar você a contratar desenvolvedores com qualidade e minimizando as chances de erros.

Mas não custa recordar alguns passos importantes, como por exemplo:

  • Informar-se: leia blogs de devs, confira os fóruns de discussão e sites como o Github, que são repositórios de projetos;
  • Objetividade: tenha claro quais características e habilidades são essenciais para o preenchimento da vaga;
  • Networking: frequente eventos ligados à área de programação; conte com ajuda de quem entende do assunto para a tomada de decisão;
  • Testar: aplique testes técnicos, de lógica e perfil comportamental;
  • Usar tecnologia: considere o uso de tecnologia para facilitar o processo seletivo, tornando-o mais ágil, assertivo e barato – como as plataformas de recrutamento.
  • Mas, para arrematar, tenha em mente que o fit do candidato em relação à empresa deve vir em primeiro lugar.

Tente priorizar esses passos e só depois se preocupe com a experiência. E não escolha um desenvolvedor por uma skill em especial, e sim pela disposição para o aprendizado constante. Porque em tecnologia tudo muda o tempo todo!

>> Leitura Recomendada:
Como elaborar uma entrevista de emprego sem erros?

E, você, que dicas incluiria para facilitar a contratação de um bom desenvolvedor?

Compartilhar

Redação GeekHunter

Artigos escritos pela equipe de conteúdo da GeekHunter.