Skip to main content
desenvolvedor de jogos

Desenvolvedor de jogos: saiba como contratar

Contratar um desenvolvedor de jogos pode ser uma missão bem complicada, afinal, os profissionais desta área ainda são poucos e a demanda vem crescendo substancialmente.

A ascensão de novas tecnologias e a popularização dos dispositivos móveis, como celulares e tablets, contribuíram para abrir muito espaço no mercado para os desenvolvedores de jogos. Segundo os dados da Newzoo, a fonte mais confiável do mundo para análises de jogos e esportes eletrônicos, o faturamento de jogos digitais representa US$ 94,4 bilhões por ano.

Por isso, nesse artigo vamos tirar suas dúvidas e estabelecer bons parâmetros para saber se você está contratando um desenvolvedor qualificado. Nosso objetivo é facilitar a sua busca.

Vamos lá?

O que é preciso saber sobre desenvolvedor de jogos digitais

desenvolvedor-de-jogos

Essa carreira exige uma série de conhecimentos nas áreas de programação e design. É preciso que o profissional seja dedicado e invista em qualificação profissional para ter sucesso no mercado de trabalho.

Acima de tudo, desenvolvedor de jogos precisa ter um porfólio.

Uma ótima maneira de conseguir ser notado e, possivelmente contratado por uma grande empresa, é conquistar experiência criando projetos próprios. Essa experiência pode ser um fator determinante para a contratação de um deste profissional.

Desenvolvedor de jogos precisa saber trabalhar em equipe

Saber ouvir feedbacks, dar opiniões, ter inteligência emocional e agregar ao projeto como um todo é parte essencial na vida de um desenvolvedor de games. As empresas não deixam que um profissional que não sabe trabalhar em equipe cresça na organização.

Muitas vezes, ao detectar características que vão contra sua cultura já na entrevista, eles acabam nem contratando, mesmo que o desenvolvedor seja muito competente em sua função. Trabalhar de forma natural e colaborativa é um grande diferencial.

Além de saber trabalhar em equipe, é fundamental que todo desenvolvedor de jogos consiga se atualizar constantemente.

Ou seja, outro pré-requisito para todo profissional que deseja ingressar na área de games é se manter atualizado. Focar em certificações de curto prazo é algo mais assertivo, adquirindo ha bilidades que o mercado espera de um desenvolvedor, sem perder muito tempo no processo.

Os principais recrutadores técnicos se preocupam com os detalhes que vão além do conhecimento técnico, é importante também entender as bases e referências culturais do profissional. Esteja atento a isso enquanto estiver buscando um bom profissional desenvolvedor de jogos.

3 melhores livros sobre jogos digitais

Alguns livros são bem indicados por profissionais da área, principalmente para quem busca ter mais embasamento científico e teórico e poder criar boas defesas para seus projetos, com argumentos convincentes. Estes são os principais livros que todo desenvolvedor de games e recrutadores técnicos deveriam ler:

1- HOME LUDENS

Este livro foi escrito em 1938, pelo holandês Johan Huizinga, ele reúne e interpreta um dos elementos fundamentais da cultura humana: o instinto do jogo. Lendo este volume, logo se descobre quão profundamente as realizações na lei, na ciência, na poesia, na guerra, na filosofia e nas artes são nutridas pelo instinto do jogo. É leitura obrigatória sobre o tema.

2- MANUAL DE PRODUÇÃO DE JOGOS DIGITAIS

Sendo o livro mais técnico, escrito por Heather Maxwell Chandler, trata de tópicos como: pré-produção, testes e liberação do código, além de gravações de voiceover e motioncapture, tradução e localização e fornecedores externos.

3- LEVEL UP: UM GUIA PARA O DESIGN DE GRANDES JOGOS

Level Up foi escrito com todos os níveis de designers de jogos em mente. Mais de 400 desenhos ilustram os conceitos de design e armadilhas comuns do design de jogos, tornando Level Up um guia indispensável para designers de jogo. Aprenda como: – criar o que os jogadores querem; – dar vida a personagens cativantes (e jogáveis); – construir níveis de jogos que contam estórias e desafiam os jogadores; – fazer o design de tudo desde os controles, as cenas de cortes, até os combates; – estruturar seus documentos de designem que brilhem; – apresentar seus jogos como os profissionais.

Em quais áreas é possível ser um desenvolvedor de games

É de senso comum que o segmento de jogos está em larga expansão no Brasil e o Marketing Digital tem se apropriado dessa gamificação em algumas estratégias.

Isso porque os games não são só entretenimento, mas também podem servir como forma de ensino para pessoas e motivação para colaboradores e clientes.

O fato de jogos incentivarem consumidores com recompensas tem se mostrado muito eficaz na criação de engajamento contínuo por diversas marcas.

E a demanda por desenvolvedores de games que já é alta, tende a crescer consideravelmente em todos os segmentos do mercado atual.

Principais tecnologias e ferramentas que um desenvolvedor de jogos usa

tecnologias-desenvolvedor-de-jogos

Ao longo dos últimos anos, o desenvolvimento de jogos teve mudanças significativas. A modernização dos smartphones popularizou jogos menores, que são bem diferentes daqueles “de console” que já são bem populares nas últimas décadas.

Esse novo mercado abriu um mundo de possibilidades para vários desenvolvedores. E dominar as tecnologias e ser habilidoso com os equipamentos se tornou uma grande vantagem.

Ferramenta como o Unity 3D, o Corona e o Unreal, aumentam a produtividade, oportunizando que os desenvolvedores foquem no que realmente importa – o gameplay, ou seja, a forma como o jogo é jogado.

A melhor parte disso é que eles gastam menos tempo com detalhes da física do game, efeitos e animações, por exemplo.

Além dessas, existem outras também:

  • CONSTRUCT: é uma das principais ferramentas para iniciantes no mundo do desenvolvimento de jogos. Não é preciso utilizar nenhuma linguagem de programação, e isso faz com que o processo de criação seja muito rápido e intuitivo.
  • UNITY: esta é a principal concorrente da Unreal. Ela é conhecida por ser completa e ao mesmo tempo amigável a usuários iniciantes. A ferramenta é muito utilizada por desenvolvedores independentes e por grandes empresas, como a Disney.

Quanto é o salário de um desenvolvedor de jogos

O salário mensal de um desenvolvedor de jogos digitais no Brasil é, em média, de R$ 8.200. Isso equivale a quase 250% a mais quando comparado à média salarial do brasileiro.

A remuneração de um desenvolvedor em nível iniciante pode chegar a uma base de R$ 2.550 por mês. Mas quando o profissional se torna sênior, o salário máximo pode exceder R$ 16.000 por mês. Um valor que faz brilhar os olhos, não é?

Onde encontrar os melhores programadores de jogos digitais

É fato que este profissional costuma estar bem relacionado com a comunidade de games. Além disso, ele tende a prezar por interesse em novas tecnologias, gostar de programação, e ser apaixonado por game design.

Você pode optar por participar de eventos, comunidades no Linkedin, feiras e congressos sobre jogos e desenvolvimento, isso auxilia a criar conexões fortes com estes talentos.

Mas o jeito mais prático e funcional de encontrar os desenvolvedores de jogos alinhados com o propósito do seu time é por meio de um boa ferramenta de recrutamento de profissionais de tecnologia.

Quer entender melhor? Descubra o motivo pela qual você deve usar a GeekHunter como seu software de recrutamento.

Compartilhar

Redação GeekHunter

Artigos escritos pela equipe de conteúdo da GeekHunter.