Skip to main content
job description

Job description: criando uma descrição de vaga matadora

Descrição de vaga não é lugar para modéstia. Não que você deva sair por aí prometendo mundos e fundos aos candidatos com um job description qualquer.

Na verdade, tudo o que for apresentado na sua vaga tem que ser real, seja em relação às competências e habilidades esperadas ou quanto ao salário, benefícios, cultura e valores da empresa.

Ser sincero, no entanto, é bem diferente de ser displicente ou superficial na hora de vender seu peixe.

Ninguém melhor do que você, recrutador tech, para saber da importância de uma boa contratação.

Mais ainda, do prejuízo de uma admissão equivocada para a produtividade, as finanças e o clima organizacional da empresa.

Portanto, para uma pré-seleção no capricho é fundamental investir seu tempo na criação de uma descrição de vaga bem elaborada a fim de atrair os melhores desenvolvedores.

O que é descrição de vaga

Duas mulheres discutindo qual a melhor descrição de vaga para a função.

A descrição de vaga é um documento usado para várias razões como, por exemplo:

  • Recrutamento de candidatos;
  • Determinação de faixas salariais;
  • Estabelecimento de cargos;
  • Criação de metas e objetivos;
  • Realização de avaliações de desempenho.

É importante ter em mente que esse texto não serve somente para o momento de recrutamento e seleção, nele deve haver uma boa descrição das atividades para deixar claro ao candidato que existe um planejamento de carreira.

Por causa disso, é muito importante ter discriminado elementos na descrição de vaga que reflitam com precisão as funções, objetivos, responsabilidades e recompensas dos profissional.

Para que serve a descrição de vagas

Pensando no candidato, a descrição de vaga é uma parte essencial do processo de candidatura.

Com as informações corretas, deve ajudá-lo a determinar se a função está de acordo com seu conjunto de habilidades e se é um trabalho que ele realmente deseja cumprir.

Enquanto que para o recrutador, a descrição de vaga é vital para garantir que as candidaturas recebidas para o cargo correspondam perfeitamente às necessidades do cargo.

O que faz parte de uma descrição de vaga

Recrutadora escrevendo uma descrição de vaga.

A sua vaga de emprego é o primeiro contato do candidato com a sua empresa. E a descrição dela diz muito sobre a sua marca empregadora.

O interessado tem que se sentir representado no texto. E, mais do que isso: encantado.

Absolutamente tudo é importante: as informações precisam ser completas e claras; a linguagem tem que ser direta, próxima do interlocutor e, no caso de formulários, simples e intuitivos.

Selecionamos alguns pontos para que você saiba o que escrever em uma descrição de vaga:

Antes de descrever, definir bem a vaga

Qual é o departamento responsável? A partir daí, o RH deverá trabalhar em sintonia com a área para entender o tipo de profissional que melhor vai se encaixar no que a vaga demanda.

Ninguém melhor do que as pessoas que vão estar no dia a dia com o novo colaborador para ajudar a desenhar os requisitos primários e secundários para a posição.

É nesse momento que se decide, por exemplo, se poderá haver flexibilidade de horário, se a pessoa poderá fazer eventualmente trabalhos remotos ou se é preciso um perfil de mais liderança.

Título chamativo na descrição de vaga

Um bom título é o primeiro passo de uma descrição de vaga eficiente. Ele deve chamar a atenção e trazer exatamente a realidade da vaga.

O uso de termos internos, clichês ou confusos vão prejudicar o recrutamento e atrair pessoas que não têm o perfil desejado.

O que você acha mais efetivo: uma vaga com o título “Assistente nível I” ou “Assistente Administrativo Júnior”?

Por exemplo, no Subway os atendentes são chamados de “artistas do sanduíche”; e na Open English são comuns os “Diretores de Felicidade”.

Dificilmente alguém fará uma busca por esses cargos. Cabe ao RH, além de um cuidado redobrado no detalhamento dessas vagas para evitar atrair as pessoas erradas, uma postura realmente ativa para acessar esses talentos.

Também pense que esses termos serão procurados em motores de busca dentro de sites de recrutamento, o que destaca ainda mais a importância da clareza e objetividade na elaboração do título da vaga.

Descrição de cargos: entenda porque é importante para sua empresa

Fale diretamente com quem você deseja atrair pela descrição de vaga

O interessado tem que sentir que aquela descrição cai como uma luva para ele. Se passou os olhos e não se viu representado, vai seguir adiante. O negócio é ser claro e preciso.

Um texto bem bacana no LinkedIn assinado por Kate Heilly, especialista em conteúdo sobre RH, arrisca que 99% das job descriptions são longas e chatas demais.

Para fazer um contraponto, ela escolheu 3 exemplos fora da curva: Github, Meetup e EverythingMe.

Descrição clara da empresa

Fale sobre a empresa, destacando as vantagens em trabalhar lá e seja realista.

Lembre-se que a descrição da vaga é uma oportunidade de vender a organização de forma transparente, tornando o cargo em aberto uma oportunidade de crescimento para os profissionais.

Pontos-chave:

  • Fale da criação da empresa;
  • Destaque seus valores e missão;
  • Ressalte aspectos positivos de sua cultura;
  • O que a empresa valoriza em seu quadro de funcionários.

Com isso, as chances de atrair candidatos que tenham a mesma ética de trabalho são muito maiores.

Não esqueça de indicar a localização da empresa, para que o candidato possa identificar se o deslocamento diário é viável ou apontar a intenção de trabalho remoto se for o caso.

Dê um panorama sobre o dia a dia da função

Marketing é a alma do negócio. Faça com que o candidato visualize como seria um dia naquela função e aproveite para vender, em paralelo, o clima organizacional e os valores da empresa.

O pessoal da Resultados Digitais faz isso super bem. Olha o exemplo para uma vaga de Senior Front End Engineer:

“Como front-end você vai trabalhar com tecnologias recentes como React e Ember. Ainda mantemos algumas partes do código em jQuery e, por isso, adoramos pessoas que curtam refatoração e housekeeping! Nosso time de produto conta com mais de 80 desenvolvedores separados em times com estrutura inspirada no Spotify (tribes, squads, chapters e guilds) – adaptada à nossa realidade.

O core dos nossos produtos é feito em Ruby (Rails e Sinatra) e também temos sistemas e componentes em Go, Elixir e Java – encorajamos e apoiamos front-enders que queiram se aventurar no server-side.

No dia a dia, usamos pesadamente serviços como Heroku, Amazon e Azure, Sendgrid para email, além de PostgreSQL, MongoDB e Redis – toda nossa infra está em cloud. Nossos times usam métodos ágeis (XP, Scrum, Kanban) e, no desenvolvimento, utilizamos Github, Code Climate para análise estática e Circle CI para integração contínua. Realizamos uma média de 13 deploys ao dia e automatizamos todo o processo via chat (Slack)!

Estamos em pleno crescimento e precisamos de profissionais “world class” que saibam o que querem e possuam sede por aprendizado. Temos uma série de desafios em produto e escala para levar performance e alta disponibilidade à dezenas de milhares de usuários”.

A transparência é essencial nesse momento.

Omitir ou “florear” informações são atitudes extremamente prejudiciais. O funcionário vai se decepcionar quando perceber que o trabalho não corresponde ao anúncio.

Isso pode provocar um pedido de demissão, descontentamento, baixos índices de produtividade e danos à imagem da empresa.

Requisitos para a vaga de emprego

Como você viu no tópico anterior, detalhar as qualificações que o profissional deve apresentar também é importante para uma boa descrição de vaga.

Confira alguns exemplos:

  • JavaScript avançado
  • HTML e CSS fluentes
  • Conhecimento em pelo menos um framework atual. Ex: Angular, Ember, React.
  • Experiência em modelagem e arquitetura front-end
  • TDD/BDD mindset – somos fissurados por testes!

Pense também em algumas perguntas a serem respondidas, como:

  • O diploma de ensino superior é indispensável?
  • Quais experiências ele deve apresentar?
  • A fluência em um segundo idioma é importante?
  • Algum certificado técnico deve ser apresentado?

Seja claro e específico na descrição das qualificações técnicas e não informe tecnologias que não serão utilizadas como obrigatórias, isso tende a afastar potenciais candidatos.

Em suma, os próprios profissionais que não apresentam o que é exigido na vaga vão desistir da candidatura.

Enumere pontos extras na descrição de vaga

É aquela listinha de características que não são essenciais, mas que farão a maior diferença no currículo de um desenvolvedor.

Voltando ao nosso exemplo do RD, aplausos extras iriam para quem tivesse os seguintes diferenciais para a vaga de Front End:

  • Conhecimentos em ferramentas de build/transpiladores como: Webpack, Babel ou Grunt;
  • Saber e aplicar os princípios SOLID ao código;
  • Gostamos de profissionais com bagagem: média de 5 anos de experiência;
  • Já ter trabalhado com metodologias ágeis (Scrum, Kanban, etc).

Informe sobre remuneração e benefícios

Você se candidataria para uma vaga sem saber da condição financeira? Evite perder tempo e deixe isso claro na descrição da vaga, é um importante filtro.

Indique a faixa salarial que vai ser paga e os benefícios que a empresa oferece (vale alimentação, vale transporte, participação nos lucros, etc.)

Detalhes como auxílio-creche, home office e horário flexível também devem ser indicados.

O que evitar na descrição de vaga

descrição de vaga o que não fazer

É importante se esforçar para obter uma descrição de vaga de fazer inveja, mas também saber desviar dessas armadilhas, ensina a página da Michael Page, empresa inglesa de recrutamento:

1. Uso de terminologias internas

Deixe aquele seu dicionário de expressões “para iniciados” fora disso. Não use na descrição que está a procura do “Desenvolvedor Web III Plus”, por exemplo.

Sua descrição de vaga precisa ser compreendida por pessoas de fora de sua organização.

2. Recrutar sozinho

O RH é a área que tem a expertise da atração e seleção, ok. Mas não deve ser uma ilha.

A expertise que precisa ser atraída e selecionada deve ser identificada com a ajuda dos gestores e equipe para a qual o novo colaborador irá.

3. Pequeno Frankenstein

Ainda existem descrições de vagas que, na ânsia de deixar uma brecha para o desempenho de uma e outra função extra, viram uma vaga Frankenstein.

Ou seja, um retalho de responsabilidades e exigências de habilidades e competências que fazem com que o colaborador perca o foco.

4. Cuidado com palavras discriminatórias

Seja por idade, gênero, localização geográfica, raça, crença, limitação física: não seja discriminatório.

A diversidade cria ambientes ricos de compartilhamento de experiências. Além disso, lembre-se de que tudo o que você disser no detalhamento da vaga representa a sua empresa.

Organizações preconceituosas dificilmente serão sonho de consumo dos top talentos.

Exemplo de descrição de vaga de emprego

Antes disso, vamos conferir se a sua descrição de vaga está pronta?

Acompanhe esse checklist para uma boa descrição de vaga:

  • O título da vaga está claro e direto?
  • A linguagem está adequada ao perfil de profissional procurado?
  • Você conseguiu descrever bem a empresa, citando tempo e ramo de atuação?
  • Os pontos positivos da organização estão claros?
  • O anúncio traz as responsabilidades e tarefas da função?
  • Você incluiu as qualificações básicas necessárias?
  • O anúncio contém a faixa salarial e os benefícios oferecidos?
  • O e-mail ou as instruções para se candidatar à vaga estão indicados?

Está tudo nele? Faz sentido?

Quer ver alguns exemplos de descrição de vagas corretos, que seguem essas recomendações? Acesse o portal de vagas da Geekhunter e entre em qualquer vaga que estiver lá, todas seguem esse padrão!

Tecnologia, please, help me!

O recrutamento dos melhores talentos é realmente um desafio para as empresas, especialmente as que atuam no setor de TI, em que existe a demanda por profissionais com competências específicas.

Para driblar esse problema, o uso de plataformas inteligentes é uma opção cada vez mais usada por profissionais de Recursos Humanos.

Na hora de formar o seu time dos sonhos, pense na importância de recrutar e selecionar candidatos que tenham realmente a ver tanto com o cargo quanto com o culture code da empresa.

Determine as competências e habilidades necessárias para o sucesso de todos e considere otimizar essa busca com soluções inteligentes, capazes de pré-selecionar talentos sob medida para as suas demandas.

É exatamente isso que faz a Geekhunter, uma plataforma que vem revolucionando o mercado de contratação de desenvolvedores no país.

5/5 - (2 votes)
Compartilhar

Redação GeekHunter

Artigos escritos pela equipe de conteúdo da GeekHunter.